Blogger Dicesar K.

Um Convite à Verdadeira Alegria a Partir do Relacionamento com Jesus.


"Pela fé, Moisés, quando já homem feito, recusou ser chamado filho da filha de Faraó,  preferindo ser maltratado junto com o povo de Deus a usufruir prazeres transitórios do pecado."  (Hebreus 11:24,25).

Todo começo de ano vivemos uma enxurrada de propagandas e atrativos a respeito do carnaval. E para muitas pessoas essa época do ano está associada a alegria, ao aproveitar a vida com toda liberdade. Passei minhas férias no Rio de Janeiro e pude perceber que a cidade toda se agita e se prepara para esse momento do ano. É impressionante a estrutura que se forma para receber os turistas e proporcionar alegria por meio desta festa.

Inevitavelmente me peguei pensando sobre a diferença entre a alegria do momento versus a alegria da eternidade. Não há como negar que vivemos uma época de ditadura do prazer onde tudo o que as pessoas fazem é em busca de prazer, de se sentirem satisfeitos, de terem momentos de grande êxtase e alegria. Pela ditadura do prazer as pessoas deixam a família para viverem aventuras extraconjugais, passam dias embalados por música, drogas e álcool, trocam intimidade com pessoas que nunca viram, desrespeitam o próprio corpo e o outro na busca de sensações de satisfação. Será que essa busca realmente gera alegria ou anestesia as enfermidades da alma?

A alegria verdadeira não é aquela que vem de algo externo e nos traz sensações internas, mas é aquela que é promovida internamente e gera transformações externas. Ou seja, é uma alegria que vem da alma e promove uma vida cheia ações de graças por aquele que transformou a tristeza interior em alegria.

E é interessante que em Hebreus 11:24,25 essa alegria vem pela fé. Moisés era um homem que poderia desfrutar, como filho da filha de Faraó, de toda alegria proporcionada pela nação mais poderosa do mundo na época, o Egito. No entanto, ele preferiu viver a alegria promovida pela fé. Com isso, enfrentou dificuldades por sua escolha, mas seus olhos estavam direcionados para a eternidade e não para os prazeres transitórios do pecado.

Qual o resultado de sua escolha? Moisés está na galeria da fé como um dos grandes homens de Deus ao longo da história. E certamente está na glória com o Pai desfrutando de plena alegria em Cristo Jesus. Uma Alegria eterna e duradoura.

Portanto, a verdadeira alegria não está nas festas de carnaval, mas na vida em Cristo Jesus. Por quê? Porque alegria sem Cristo é engano e escravidão. Toda festa que promove somente a carne é pecado, enquanto, toda festa que promove o espírito é divino. Dependendo da festa que você escolher sinalizará o lugar em que passará a eternidade.
Que sua busca seja por uma vida cheia de alegria como fruto da fé em Cristo Jesus.




Deus o abençoe.
Pr. Fábio Ito.
Disponível em <http://alexrudson.wordpress.com/author/rudson01/page/68/>, acesso em 31 jan. 2013.


Nenhum comentário:

Postar um comentário